Case BTG Pactual

O Desafio

O BTG Pactual administra vários Fundos Imobiliários e, em 2017, a joint venture EREA/Capright foi contratada para realizar a avaliação dos FIIs Brisa e Golden que contemplavam 27 imóveis, sendo 21 edifícios comerciais, 4 empreendimentos logísticos, 1 laboratório e 1 concessionária.

O Trabalho Feito

As metodologias e procedimentos foram adotados de acordo com as práticas e padrões aplicáveis de conduta e ética profissionais estabelecidos pelo Red Book, em sua edição 2014 publicada pelo Royal Institute of Chartered Surveyors (RICS) e pelas normas do International Valuation Standards Council (IVSC) em seus pronunciamentos 101 – Scope of Work, 102 – Implementation e 103 – Reporting, além daqueles estabelecidos pelas normas nacionais da ABNT (NBR 14.653) e do IBAPE. As premissas utilizadas seguiram os requerimentos exigidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – Instrução CVM No 571, de novembro de 2015.

Utilizamos os Métodos Comparativo de Dados de Mercado, Evolutivo e da Capitalização da Renda através do Fluxo de Caixa Descontado sendo que, nesse último caso, criamos modelos no sistema ARGUS Enterprise ou ARGUS DCF.

O Resultado

Foram avaliadas lajes de 21 edifícios comerciais em São Paulo totalizando 56 mil m² de área privativa, 4 empreendimentos logísticos em São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul totalizando 146 mil m² de área construída, 1 laboratório em São Paulo com 7,5 mil m² de área construída e 1 concessionária em São Paulo com 1,3 mil m² de área construída.